Condenado a amar-te


Condenado a amar-te

Amo-te tanto que amo em pranto
Injustificado choro de felicidade
entranhado na paixão sem castidade
que despe preconceitos sem espanto

Choro engolindo lágrimas de soluçante riso
Que o amor me condena e entrega
Onde és lágrima viciante que embebeda
Levando-me nas asas tuas ao paraíso!

Indiferente à distância que tens em mente
é assim que te amo e quero-te assim.
Embriaga-te comigo…bebe-te em mim,
O homem teu poeta de toda a gente...

Vem!!! Rasga em mim teu véu de pureza
Vem…Soltar este amor do vendaval.
Vive comigo o amor incondicional.
…minha linda e doce Princesa…

Robert

5 comentários:

Denise Matos disse...

Muito linda poesia, Robert, pelo menos um de nós está conseguindo escrever sobre o amor, rs, hoje não escreverei sobre o amor, mas os seus versos estão lindos demais. Aplausos e bjos em seu coração...

Nalva disse...

Tudo que você escreve tem sua alma e entranhada de amor,tua essência é poesia ,meu amigo POETA lindo...Sua poesia é inesgotável,mas meus comentários não...logo,logo não terei o que dizer...rs,rs,beijos Robert!

Sandra Amorim disse...

Nalva Ele é demais né? Concordo com vc, nossos comentários estão esgotados,rs... Perfeita Anjo, como sempre! Beijoooo enorme!

Anónimo disse...

Princesaaa...isso ta muito romântico!!! rsrss Amoooo! Bjoss, JP

Anónimo disse...

LINDA E DOCE PRINCESA...VOU ME CANDIDATAR A ESSE POSTO ... RS...NOSSA, FICOU DIVINAMENTE ESCRITO EM VERSOS...BEIJOS...YLUNA ANGEL

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...