Ilegalidades de quem ama


Ilegalidades de quem ama

Foi no teu corpo eloquente
que desfolhei inata paixão…
Por ti me entreguei sem condição
ao toque da língua quente
onde me arrastas em doce pecado…

Por ti mergulhei num sonho achado
nas sobras dos que te faltaram…
Sonho molhado…amado…gozado
no sabor que derrete na boca dos que amaram…

Por ti dei voz aos ais que desfolharam
à passagem das loucas mãos…
abrindo os gomos do húmido tempo
assaltei a nudez do insensato tesão
e gritamos nos ecos dos mudos gemidos
que aguardavam aprisionados e contidos…


Na Ilegalidade dos ávidos amantes
nada será como antes…
Lábios quentes paridos pelo desejo
procuram na pele a casta brandura…
Suados seios imploram o beijo
onde lhes ofereço a mais pura loucura…
Mãos que abraçam tua imaculada cintura
em gritos de penetração incontida…
Por ti me entrego sem tortura
ao amor de uma só vida…

Robert











4 comentários:

Nalva disse...

Lindíssimo querido Poeta,o amor e os desejos caminham de mãos dadas,a partir do momento que um se vai...o outro morre...

A sua poesia coloca os dois no mesmo patamar...iguais,e assim que deve ser...

Sonhar com beijos do ser amado é quase beijar...

Beijos!

Denise Matos disse...

Puxa... fiquem sem palavras pra descrever essa poesia de tão linda que está! Tens o dom de escrever poesias sensuais, Robert. Escreves com maestria. Aplausos e bjos...

Sandra Amorim disse...

Hum... esses sonhos... Beijooo Anjo!

Anónimo disse...

Meu lindo,essas imagens nos faz pensar nos desejos eloquentes, insensata paixão, no prazer incontido...na entrega ao amor ... aí, dá até um calor de verão ... rs...Beijos no seu coração. Yluna Angel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...