Alma que grita


Alma que grita

Minha alma grita desesperada na consciência pura,
como se a vida fosse uma pintura debotada e sem regra...
Tristeza não é saudade…não é dor nem amargura,
dilui-se na mão dura de quem atira a primeira pedra…

Sou homem e Pai para além do Poeta da aventura,
que sustenta as lágrimas bebendo-as durante a palestra
que escrevo nas palavras da verdade áspera e dura,
enquanto corro sem rumo na branda e dourada giesta.

Meu silêncio grita para a minha consciência entender,
que não podemos ser a chuva a cair apenas para morrer
como raiz na terra sem a força da envolvente água corrente.

Meu coração será guia acorrentado à insinuante mortalha,
onde canto e escrevo sem me esconder atrás da muralha
mesmo pisado na praça imunda eu escrevo para toda a gente.

Robert

5 comentários:

Flor Morena disse...

Enquantos os outros ficam no tititi, vc continua a escrever aq... bjos da Flor...

Flor Morena disse...

Enquantos muitos ficam no TITITI... vc continua a escrever aqui, certo? Bjos da Flor

Juliana Castelar disse...

O que importa meu amigo, é que tu sejas sempre quem foste. Inteiro, verdadeiro, corpo, alma, coração. Pura entrega! Linda entrega! Beijos

Bia Hain disse...

Ótimo texto, de uma alma que grita em silêncio mas não se esconde. Isso me mostra uma força real e verdadeira. Adorei! Um abraço!

Nalva disse...

Queria pedir perdão,pois ontem fiz um comentário e apaguei...me deixei contaminar pela emoção da hora...

Hoje estou aqui de joelhos pedindo ao meu querido amigo que perdoe minha fraqueza...eu adoro você Rob e não suporto a dor de perder um amigo...

Agora posso dizer qua amo-te incondicionalmente...ahhh,tem uma condinção,a sua amizade que é muito valiosa pra mim...que foi cultivada e acarinhada todos os dias...

Vir aqui beber de sua poesia já se tornou um vício,e aqui estou...

Beijos no coração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...