Pesadelo


Pesadelo

Corri insanamente e saltei no precipício atado de saudade ,
incontrolável voo a pico de asas fechadas e coração aberto
trespassando sonhos a alta velocidade sem tocar a realidade
sem ti, tudo fica escuro e incolor, sem ti tudo fica deserto!

Sonho vazio pela alma que voa engasgada no choro que soluça.
Noite que o dia clonou sem escrúpulos expulsando a lua calma
escondendo as estrelas nas masmorras onde o anjo se debruça,
resignado pelas palavras da poesia que voou com minha alma.

Aprisionadas, alma e poesia cruxificam-se em plenos noivados,
voando na vertiginoso escuro num bailando de uma só asa,
traçam destinos em mapas babilónicos dos eternos apaixonados,
loucos que buscam o luar perdido, desesperados pelo frio que arrasa.

Porém os Deuses gritam entre relâmpagos sem cenário
e os uivos do vento nas frechas da velha porta fazem-se ouvir
anunciando o pesadelo entre sonos e sonhos do poeta solitário
onda a imagem de uma Santa resgata a poesia antes de mim partir…

Robert

1 comentário:

Nalva disse...

Um poeta sem inspiração,é um olhar perdido no nada...é luz sem brilho...uma mãe que perdeu o filho...Um vazio interior tão grande que a vontade é morrer,sendo que já nos sentimos mortos-vivos...Um corpo sem alma...
Ahhh,como eu te compreendo...Sinto o que sente!

Que bom que encontrou uma Santa!

Bendita seja entre as mulheres!

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...