Em ti sou desejos


Em ti sou desejos

Os meus olhos sonharam em ser uma gota de chuva,
não uma chuva qualquer, daquelas que morrem nas vidraças
em que a inutilidade jaz nos invernos debotados e frios.
Os meus lábios desejaram ser uma gota do santo néctar da uva
aquela que acompanhou os sinos nas insônias enquanto nas adegas
se cantavam os hinos a Baco e as tecedeiras contavam os fios.
Meus sentidos queriam ser o silêncio que os ruídos abafam
o som das gotas ensurdecedoras que pingam nas noites solitárias
as mesmas que me obrigam a ficar debruçado no postigo
amortalhado de frio na esperança das estrelas solidárias
acreditarem que é verdade tudo aquilo que escrevo e digo.

Minha alma queria ser uma gota de orvalho, aquela sem medo
de abraçar a virgindade dos encantos que teus braços me dão,
sendo tu uma simples papoila Rainha deste teu reino,
Principado dos sonhos que tresnoitaram o sonhador coração.
Meu coração que é a gota de sal chorado no pranto das promessas
em forma de lágrima que corre na viagem do teu rosto
escapulindo ás danças de Babel antes que desistas e não me peças
todas as riquezas que há no mundo e as que te dou no beijo,
aquele que ao tocar-te os lábios serei em desejo,
sendo o beijo o segredo mais bem guardado contado pelos lábios…

Robert

1 comentário:

Nalva disse...

Linda poesia, viajo na gota de orvalho e me encanto, como se tivesse nas mãos uma bolinha de sabão...daquelas que assopramos, levantamos as mãos aos céus e a fazemos voar...e ficamos encantados por ,talvez um minuto ou menos!!

Nem importa que dure só um minuto...o prazer de vê-la voar e o prisma das cores refletido nela,já valem a pena e a folha,a poesia e o poema...
Linda,linda demais!

E não perca a esperança poeta...uma Estrela solidária acreditará que dizes e ecreve o que sentes...

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...