Io sono l’amore


Io sono l’amore

Perdoa-me por te amar com tanta intensidade,
Perdoa-me pela incompreensível oca ausência
dos dias e anos em que fui órfã sombra do nada
em que bebia na tua boca os perfumes incoerentes
dos dias e das noites que não te conhecia na verdade
inefável do teus passos onde era apenas meu sonho
desconexo onde sabia que existias sem saber onde…
Não posso dizer que te tenho ou que te deixo,
somos frágeis fascinações da fabula de cristal
que misteriosamente escrevemos nos véus da alma
em poesias de desassossego, exacerbação do medo de amar
e se te perder nas entrelinhas, voltarei a sonhar…sonhar…
…sonhar…até voltar a sentir as carícias das tuas mãos cálidas..
Perdoa-me és meu sonho e não quero acordar...

Robert

2 comentários:

Denise Matos disse...

Bom dia Robert, quando estamos sonhando com o amor, algo tão belo e puro, tão forte e tão acalentador, a última coisa que queremos é acordar.
Mui bela poesia...
Aplausos pra vc e bjos em seu coração...

Melissa Santos disse...

Essa poesia me arrancou algumas lágrimas poeta,é de uma profundidade indescritível,fala à emoção,toca...

Dizer que é linda...rs,rs?

Preciso dizer?
É maravilhosa,amo poesia,é minha válvula de escape,meu oxigênio...

Beijos poéticos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...