Somos Aquarelas



Somos Aquarelas

Pintei-te sem castidade e sem abstenção…
Ah…Eras tu …eu sei…redopiaram as paletas
e salpiquei de aquarelas flores e borboletas…
…Salpiquei a alma...a camisa de seda e o coração…
Vives aí nessa tela…sorrindo sedutora e nua,
sussurrando poesias entre as pinceladas,
livre e alucinada como Alice no Pais da Maravilhas
pedes para entrar contigo na tela…na ilusão,
como a rosa em botão que deseja a voracidade das matilhas,
a pureza rescreve guiões das loucas imaculadas.

Vou até ti e pinto os lábios que nunca pintaste,
nada quero sem teu beijo… e não viverei sem tal veneno,
corro…corro…corro… até ti nas tonalidade fogo do feno
dos campos onde te pintei deitada…onde me amaste,
molhei os pés no azul verdadeiro que escorria em contraste
Com a tal flor delicada ali deitada…esboço de que te fiz amada…
Estarei louco?!? E se por outro foste pintada?
Deixa…para mim serás sempre bela e jamais sairei desta tela…
Agora sou também a mais fina aquarela
e Tu serás sempre a flor minha amada.

Robert











4 comentários:

Anónimo disse...

paixão desenfreada

tive uma manhã infernal
esqueci de esquecer você!

Anónimo disse...

é um quadro intenso e perfeito
descreve tudo nos mínimos detalhes e com o que temos dentro do peito

tua Alice, sempre alucinada e mas não livre...

Anónimo disse...

penetra-me com o teu verbo e explicita nossos desejos
de quando meus sussuros foram descobertos
e minha imagem pintada
como amada
sinto-me a amante mais pura e bella
sem limites nem pudores...
Alice no país das Maravilhas

Ariel Arielaaqwswd disse...

vai ser sempre o meu poema preferido

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...