Recordações que quero recordar…


Recordações que quero recordar…

Quero voltar aos lugares onde nos amamos,
aqueles que em tanta vez a poesia nos beijou,
entre as ruelas de Monsaraz que nos encontramos,
e as cearas de espigas douradas que o amor plantou.

Relembrar as entrelinhas dos eternos poemas
onde voavam os vaga-lumes e as borboletas amarelas
e os pardais rodopiavam sobre as rosas e as alfazemas
que guardo religiosamente nas telas de aguarelas….

Planícies a perder de vista como os primeiros amores,
imagens guardadas que inspiravam os castos madrigais,
quero voltar a sentir as vibrações do vento sujeito as dores
que por vezes me traem nos sonhos em poemas imortais.

Procuro o teu perfume nos vales e tua sombra nos quintais,
teus beijos de algodão doce em noites de insinuante luar,
voltar a sentir as gotas de chuva correr nos velhos beirais,
no largo da igreja onde as camponesas se costumavam juntar…

Sei que não vou escutar mais o martelo do ferreiro
e nos bancos do Largo da igreja só os velhos estarão sentados.
Sei que não te beijarei mais escondido atrás do robusto sobreiro
nem sentir teus dedos de marfim e por eles ser acarinhado…

Ainda assim, quero lá voltar nem que seja por breves momentos,
escrever sonetos, versos e muitas mais poesias mudas,
sonhar, correr descalço contra o tempo e os desalentos,
recuperar memórias e abraçar a vida outrora Judas.

E quando de lá regressar, meu coração vai sentir pena,
sabendo que o verdadeiro amor foi exposto aos vendavais,
gravando na lembrança que nossa história nunca será amena…
Ah…Nunca mais te esquecerei linda Papoila…nunca…nunca mais!

Robert



5 comentários:

Denise Matos disse...

Que lindo... que sentido... mui bela poesia, Robert... um sentimento puro, nobre, digno de seu coração. Aplausos e bjos...

Flor Morena disse...

Recordação é um álbum vivo, que nós ativamos sempre que a saudade se manifestar. Abçs.

Sandra Amorim disse...

Lindoooooo!!!!!!!! Bjsssss

Bia Hain disse...

Oi, Robert, anda numa fase nostálgica? Acho que uma vida sem doces lembranças deve ser muito triste. Bom ter amado assim, a ponto de querer voltar a um local para reviver o que sentiu. Um abraço!

Nalva disse...

É muito bom ter recordações que queremos recordar...claro que nos trás nostalgia,saudade...Mas compreendemos que foi um tempo...que foi...e ao mesmo tempo ficou em nós marcado pra sempre...as nossas recordações é que fazem o que somos hoje...

Robert,tu sabes o carinho que tenho por ti...e nem tenho mais elogios,só tenho a dizer que mergulho de cabeça na tua poesia,que sinto-a intensamente...

Essas recordações,embora sendo doces recoradações me remetem a despedidada...porque são recordações de uma história que jamais voltará...nela ficou o gosto amargo da despedida...

Você descreve tão brilhantemente que me sinto na sua poesia e fiquei triste...Porém só gosto de poesia que sinto...[já disse isso]

Linda demais....Poeta querido!

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...